Capoeira Angola

A Vila Esperança abriga e fomenta as atividades do

Centro de Capoeira Angola Ouro Verde – Cidade de Goiás

12009817_531365917016407_5556781936608716728_n
VEJA: Capoeira e Samba de Roda da Vila Esperança no FICA 2014

Na noite do dia 15/10/2012, o Grupo de Capoeira Quilombo de Angola e o Samba de Roda da Vila fizeram uma apresentação na quadra de esportes do Colégio Sant’Ana, na abertura dos Jogos Interclases do IFG.

visita-das-escolas-13-nov-2008_3roda-no-ilu-aieSAIBA AS NOVIDADES NO

FACEBOOK DA CAPOEIRA

img_3709O Projeto “Capoeira Angola” surgiu no intento de enfatizar uma forma de ver o mundo e a oportunidade de conhecer e resgatar a própria história através da Capoeira Angola. É uma busca, e o encontro de cada criança e adulto consigo mesmo e com o outro, aprendendo a respeitar e valorizar as formas de linguagem lúdica e prazerosa e crescer, desenvolvendo-se e transformando-se pela capoeira. O projeto trabalha o ritmo e todos os elementos da capoeira, para possibilitar ao corpo a superação de seus limites. O projeto é direcionado a todas as crianças, adolescentes e adultos da Cidade de Goiás, principalmente pertencentes a população de baixa renda. Está também inserido num projeto de Educação Pluricultural, como matéría curricular da Escola Pluricultural Odé Kayodê, com as crianças de 4 a 10 anos. Os encontros são diários com cada turma, da Educação Infantil até o 5º ano do Ensino Fundamental, na parte da manhã.
dancebatukeira-2008-ilheus-bahiaÀ tarde é aberto a todos, crianças, adolescentes e adultos, e semanalmente acontece a “Roda de Capoeira” com a participação de todos. Atende um total de 100 pessoas. O projeto se concretiza também na realização de Oficinas de Capoeira Angola, Encontros de Estudos Afro-Brasileiros, Exposições e Eventos em parceria com outros grupos de Capoeira Angola. O público alvo são crianças de 3 a 5 anos, crianças de 6 a 11 anos, adolescentes, jovens, adultos e familiares das crianças, deficientes físicos, principalmente pertencentes a população de baixa renda.

O trabalho acontece de segunda a sexta na parte da manhã com as crianças da Escola Pluricultural Odé Kayodê, com atividades de ritmo, canto, movimento e histórias e estudos. A duração é de 1 hora e a linguagem utilizada é diferente dependendo da idade das crianças. São atendidas separadamente as crianças de 3 e 4 anos (1º periodo), 5 anos (2º período), 6 anos (1º ano), 7 anos (2º ano), 8 anos (3º ano), 9 anos (4º anos) e 10 anos (5º ano).
De segunda a quinta, na parte da tarde, e aos sábados, o trabalho acontece com crianças, adolescentes e adultos, com atividades de ritmo, canto, movimento, histórias e estudos. Neste momento o grupo é heterogêneo, permitindo a integração de todos. Às quintas feiras acontece a Roda onde todos são sempre convidados.

visita-das-escolas-13-nov-2008_3

Periódicamente, temos oficina de construção de instrumentos (berimbau e caxixi), com coletas de matérias primas (madeira, palha, sementes, etc.). A oficina de construção de instrumentos, além de ser para uso do Projeto, também tem o objetivo de gerar produtos para a venda e sustentação do Projeto.

Anualmente, durante o evento “Xirê Iriti Lonã” em Novembro, organizado pelo Espaço Cultural Vila Esperança e parceiros, acontece a “Semana da Capoeira Angola”, com uma homenagem a Mestre Pastinha, Exposição “Capoeira Angola: Fundamento e Mandinga” e projeção de Documentários sobre Capoeira Angola, envolvendo a comunidade educativa e toda a cidade.

A atividade é desenvolvidroda-no-ilu-aiea em um espaço próprio: o Ilú Ayê – “Terra do Tambor”. É uma grande cabana circular, aberta, de 8 metros de diâmetro, com telhado de palha trançada, localizada em um jardim gramado, à beira do Rio Vermelho, que corta a cidade, com energia elétrica para poder trabalhar também à noite.

img_3756

O projeto Capoeira Angola contribui na realização do objetivo geral da Associação sem fins lucrativos Espaço Cultural Vila Esperança: “Contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população presente no território do municipio de Goiás, favorecendo de forma continuada a valorização da pessoa humana e a formação de cidadãos independentes e conscientes dos direitos e deveres, na recuperação da identidade através do resgate cultural das próprias origens. “

Juntos trabalhamos para valorizar integralmente a pessoa humana e sua auto-estima; construir e aplicar metodologias para o resgate da identidade brasileira, as relações de gênero, o combate aos preconceitos e a busca de novos paradigmas de uma nova sociedade; estabelecendo intercâmbio, articulação e execução de ações conjuntas a grupos afins; promovendo, articulando e contribuindo com eventos; incentivando a melhoria profissional e cultural dos seus integrantes.

Samba-de-roda – Festa de Nossa Senhora da Guia


Sacy na Capoeira – Sacyzada 2010

No dia 23 de Junho de 2010 a reportagem do Jornal Nacional esteve na Vila Esperança para fazer uma matéria sobre o Projeto Vivências Culturais – Ojó Odé e Porancê Poranga.

 

______________________________________________
Vídeo: 1º Encontro de Capoeira do Grupo Quilombo de Angola na chácara “Caminho Das Águas” em Goiás – 29 a 31 de Maio de 2009

Vídeo: Roda em homenagem ao Mestre Pastinha – 13 nov 2008

NOTÍCIAS RELACIONADAS:
Powered by: Wordpress